domingo, 18 de fevereiro de 2018

MPBC - 1978 - Nelson Ayres


01 - Mientras
Nelson Ayres
02 - Veranico de maio
Nelson Ayres
03 - Fanfarra e farra
Nelson Ayres
04 - Dois tempos
Nelson Ayres
05 - Projeto de jingle
Nelson Ayres - Tereza Souza
06 - Muito tempo 
Nelson Ayres
07 - Cidade encantada
Nelson Ayres

Músicos
Nelson Ayres - Claudio Bertrami - Willian Caram - Ubiraci de Oliveira - Roberto Sion - Hector Costita- Odésio Jericó - Luis Carlos Maluly - Maria de Fátima - Mario Tomassoni - Zeca Assumpção - Zé Eduardo Nazário - Marcelo Salazar - Quinteto de Metais Para a Juventude (Dorival Auriani - Oswldo Klauslauskas - Kathy Havens - geraldo Adão de Oliveira - Donald Smith)

Participação especial
Paulinho Camargo

*********************************

Nelson Luís Ayres de Almeida Freitas, Nelson Ayres, é paulistano, nascido em 1947, iniciou a carreira profissional em 1961 e em 1963 gravou pela primeira vez. Como produtor, compositor e arranjador, passou por diversos grupos de música instrumental brasileira e projetos de discos e trilhas sonoras. Tocou com Airto Moreira, Marluy Miranda, Mônica Salmaso, Dizzy Gillespie, Milton Nascimento, Chico Buarque, Simone, Dori e Nana Caymmi, entre outros e é membro fundador do Grupo Pau Brasil. 

Esse disco é o seu primeiro LP solo, depois de mais de dez anos de carreira. A influência do jazz é notória, assim como a música instrumental brasileira. Destaco a faixa dois tempos, que funde as influências brasileiras com o algo que lembra o jazz-rock.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Dois tempos

quinta-feira, 15 de fevereiro de 2018

Nelson Cavaquinho - 1973


1 - Juízo Final 
Élcio Soares - Nelson Cavaquinho
2 - Folhas secas 
Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
3 - Caminhando 
Nourival Bahia - Nelson Cavaquinho
4 - Minha festa 
Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
5 - Mulher sem alma 
Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
6 - Vou partir 
Jair do Cavaquinho - Nelson Cavaquinho
7 - Rei vadio 
Joaquim - Nelson Cavaquinho
8 - Potpourri 
participação especial: Guilherme de Brito
A flor e o espinho 
Alcides Caminha - Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
Se eu sorrir 
Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito
Quando eu me chamar saudade 
Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito
Pranto de poeta 
Nelson Cavaquinho - Guilherme de Brito
9 - É tão triste cair 
Nelson Cavaquinho
10 - Pode sorrir 
Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
11 - Rugas 
Garcêz - Ary Monteiro - Nelson Silva
12 - O bem e o mal 
Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho
13 - Visita triste 
Anatalício - Guilherme de Brito - Nelson Cavaquinho

*********************************

Nélson Antônio da Silva, o Nelson Cavaquinho (1911-1986), foi um músico carioca, dos maiores sambistas da nossa história. Iniciou a carreira tocando cavaquinho e adotou o violão na maturidade. Foi policial, gravou pela primeira vez em 1939, o samba "Não faça vontade a ela", e só passou a se apresentar em público na década de 1960.

Nelson Cavaquinho deixou mais de 400 composições, nesse LP retoma o cavaquinho na faixa "Caminhando". Aqui, encontramos grandes clássicos, como "Juízo Final", "Minha festa" e "Folhas secas", uma obra prima, abrilhantada pela participação do parceiro Guilherme de Brito.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Juízo Final 

terça-feira, 13 de fevereiro de 2018

Robertinho no passo - 1978 - Robertinho de Recife



01 – Robertinho no Passo 
Hermeto Pascoal
02 – Nem um talvez 
Hermeto Pascoal
03 – Vassourinha - Fogão
Mathias da Rocha – Joana Batista Rocha/Sergio Lisboa
04 – Caboclinho 
Hermeto Pascoal
05 – Frevo dos palhaços 
Robertinho de Recife
06 – Arrecife 
Robertinho de Recife
07 – Come e dorme 
Nelson Ferreira
08 – Mundo novo 
Hermeto Pascoal
09 – Abel 
Hermeto Pascoal


Músicos:

Hermeto Pascoal - Herman Torres - Israel Semente - Pelé - Itiberê Zwarg - Sergio Boré - Robertinho de Recife

**************************

Robertinho de Recife começou cedo, aos 12 anos já era considerado virtuose. Um dos melhores guitarristas brasileiros, atuou em bandas de Cruzeiros, passou pelo pop, jazz e rock, além de acompanhar (e produzir) grandes músicos brasileiros, como Geraldo Azevedo, Zé Ramalho, Raimundo Fagner, Hermeto Pascoal, Sivuca, Elba Ramalho, Amelinha, Lenine, Luis Melodia, Dominguinhos, Moraes Moreira, Martinho da Vila, Gal Costa, Pepeu Gomes, Wagner Tiso, entre outros.

Esse disco é um dos seus mais significativos LPs, sobretudo pela participação de Hermeto Pascoal.

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Frevo dos palhaços

domingo, 4 de fevereiro de 2018

Puros como el son cubano - 1987 - Maravilla de Florida


01 - Tema
Cha cha chá - Enrique Jorrin - Nícolas Mena
02 - Marcelino
Son - Bienvenido Julian Gutierrez
03 - Pregonando flores voy
Son - Justo Guerrero
04 - Al excelente tresero
Son montuno - Eduardo Carranza
05 - Ay que gente caballero que gente
Son - Cándido Fabré
06 - El muerto
Merengue - Silvio Pino
07 - Tocalo asi
Danzón - Pedro Gómez
08 - Historia de un amigo enamorado
Son - Manuel Simonet
09 - Oye bien guaguero
Guaguabcó son - Justo Guerrero
10 - Tema
Cha cha chá - Enrique Jorrin - Nícolas Mena

*******************

A música latina é algo obscuro para os gostos brasileiros, sobretudo no sudeste, como se não fossemos latinos também. Faltam informações, desde sempre, pouco se escuta nas rádios. O quadro é geral para a produção dos hermanos dos diversos países vizinhos, um ou outro artista consegue furar o cerco da mídia tupiniquim e muitos, nem com pesquisa pelo "pai google", vencem o veto.

A Orquestra Maravilla de Florida é um caso típico de falta de informação. Foi formada em 1948, dedica-se aos ritmos tradicionais cubanos, tem em seu repertório composições criativas que expressam a liberdade e a força da música de sua terra. O Son Cubano aparece em diversas faixas desse LP. Estilo típico, surgido no século 19, misturando componentes africanos e espanhóis, foi base para o surgimento da Salsa, da Rumba Americana, entre outros estilos. A Maravilla de Florida está na ativa até hoje, faltam-me informações sobre os músicos que compõem a formação desse LP.

Aqui temos uma transposição do LP para mp3, que apesar de conter algumas falhas técnicas, vale a audição e o baile. 

O Homem Traça diz: ROAM!

 

Pregonando flores voy

sábado, 3 de fevereiro de 2018

Fruto Proibido - 1975 - Rita Lee

Postagem original - 17/02/2013


1 - Dançar Pra Não Dançar 
Rita Lee
2 - Agora só falta você 
Rita Lee - Luís Sérgio
3 - Cartão Postal 
Rita Lee - Paulo Coelho
4 - Fruto Proibido
Rita Lee
5 - Esse tal de Roque Enrow 
Rita Lee - Paulo Coelho
6 - O Toque 
Rita Lee - Paulo Coelho
7 - Pirataria 
Lee Marcucci - Rita Lee
8 - Luz Del Fuego 
Rita Lee
9 - Ovelha Negra 
Rita Lee

Músicos
MúsicosRita Lee - Sérgio Carlini - Lee Marcucci - Franklin Paolillo - Gilberto Nard - Guilherme S. Bueno - Rubens Nardo

*************************

Este é o quarto disco da carreira solo da Rita Lee. É o segundo com o Tutti Frutti e o disco que faz a carreira da Rita realmente se popularizar como uma rock star. Esse disco é recheado de verdadeiros clássicos do Rock Brasileiro. Destaco a faixa "O Toque", cuja letra é divida com Paulo Coelho já fazendo uma incursão na poética da auto-ajuda e bem antes de virar essa "sumidade da literatura mundial".

O Homem Traça diz: ROAM!



O Toque